segunda-feira, setembro 28, 2015

Compromisso


(De novo, este "boneco" da mana, porque faz todo o senrido...)

Um dia, prometeu a si própria que não derramaria uma lágrima por qualquer pessoa que a desconsiderasse e magoasse.
Compreendeu que qualquer minuto que dedicasse à tristeza ou à autocomiseração seria tempo perdido e falta de respeito por aqueles que a amavam e consideravam.
Decidiu, por isso, vestir-se das cores mais vivas de Outono, aproveitar o Sol e usufruir da companhia dos amigos, para que nenhum tom de cinza ou nota de melancolia pudesse apanhá-la desprevenida.


Capítulo três da narrativa iniciada aqui e continuada aqui.

13 comentários:

  1. Um compromisso acertado:)

    Feliz Outono:)

    ResponderEliminar
  2. Deep, foi uma surpresa tão boa perceber que andas a escrever um romance.
    Aprecio quem tem essa capacidade de escrever histórias, contos... Assim numa sucessão bem conseguida de capítulos.
    Continua! Gostei muito do que li.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Isabel Pires, obrigada pelas tuas palavras, mas os três textos publicados não passam de meros devaneios. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Isabel, por vezes temos de assumir compromissos connosco e cumpri-los.

    Obrigada. Um feliz Outono para ti.:) Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Um tempo bom para semear, Deep!! :))

    Gostava de ler mais...

    ResponderEliminar
  7. Espero que sim, Paula! :)

    Quem sabe não me inspiro e dou continuidade à história.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. A inconstância do outono. Sementeiras e Colheitas.
    bj

    ResponderEliminar
  9. fui ler desde o princípio e confesso que gostei muito.
    muito bem!
    um beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  10. Armando Sena, é preciso semear e esperar pelo tempo da colheita. :) Bj

    Obrigada, Piedade. :) Um beijinho

    De certa forma, Mar Arável. :) Bj

    ResponderEliminar