domingo, janeiro 14, 2007

indignação ou a dificuldade de digerir

Se há coisa que me faz verdadeiramente "trepar" e que me põe "cega", quase capaz de partir para o soco, é a falta de educação, sobretudo se esta surge aliada à característica "esperteza-saloia" de alguns portugueses.
Esta tarde, tive que sair para visitar um familiar no hospital. Aproveitando que estava na rua, decidi passar no hipermercado para compras menores. Antes de sair, passei no balcão de informação, onde deixara uns filmes que comprara na secção de electrodomésticos. Esperei que a funcionária atendesse um casal. Enquanto isso, percebi que uma senhora, acompanhada do marido e de dois filhos menores se preparava para "dar o golpe". Se bem o pensei, melhor a dita senhora o fez. Sem perder a calma, numa tentativa infrutífera de moralizar a situação, disse-lhe: "Eu estava antes da senhora.". A criatura - perdera o direito de ser tratada com dignidade!! -, olhou para mim, esboçou um meio sorriso irónico, e, imperturbável, entregou a ficha à funcionária e virou-me as costas, enquanto eu ficava, atónita, a digerir a minha indignação. Chamei-lhe mal educada, mas de nada me serviu.
Há tempos, alguém me dizia que, se certas pessoas não têm filhos é porque não merecem tê-los. Na altura, eu - que não os tenho e perspectivo o resto da minha vida apenas na condição de tia e madrinha -, fiquei a pensar se também teria merecido o tal castigo divino a que a pessoa queria referir-se.
Hoje, perante a atitude daquela mãe de dois filhos, perguntei-me o que terá ela para lhes ensinar como mãe e como pessoa. Ocorre-me também pensar na infinidade de pessoas que abandonam os filhos ou que os maltratam - merecem essas pessoas ser pais? Não. Com toda a certeza: não!

18 comentários:

  1. A frase “se certas pessoas não têm filhos é porque não merecem tê-los” não condiz com a inversa de que “quem tem filhos é porque os merece”, pois definitivamente há muita gente que os não merece.
    A falta de educação também me irrita e se lhe juntarmos a incompetência fica o conjunto (im)perfeito.

    ResponderEliminar
  2. Menina, qualquer passeio por um hipermercado nos mostra como nos estamos a transformar numa sociedade de grunhinhos criados por grunhões. E nem sei se há luz ao fundo do túnel :S

    ResponderEliminar
  3. Eu subscrevo ali o comentário do Novo. Parece-me bastante adequado à situação.
    Beijola.

    ResponderEliminar
  4. Daí ao aborto é outra questão. Boa semana e um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Caríssima Deep,

    Andei a passear por uns quantos blogs, de que gosto muito, e vi lá um comentário seu. Resolvi vir espreitar e é-me dado observar a história que consta de alguém lhe passar abusivamente à frente numa fila.

    Não queria que me julgasse mal. Não a conheço e não queria ferir a sua sensibilidade.

    A Ética que impera no planeta Terra, entre os homens, é o que tem conduzido a vida para os níveis onde ela está.

    Vale tudo menos tirar olhos ao nível, dos países, dos governos, das empresas, das pessoas e das relações das pessoas. Onde, num mundo com ÉTICA haveria lugar ao aquecimento global; à pobreza extrema; à pedofilia; à corrupção; à massificação do embrutecimento através de todos os esquemas possíveis, principalmente com as TVs do planeta?

    Cada um teve e tem as condições de vivência que pôde e pode ter. Mas a falta de ÉTICA existe em todas as camadas da população (desde os Doutores, Governantes, Quadros intermédios, até aos varredores da rua que podem ser bem melhores que os que estão bem na vida). Porquê?

    É que toda a gente está centrada no TER. É tendo que se tem a ilusão de estar melhor, viver bem, ter acesso aos bens de consumo, etc. Quem é que fica contente com o TER? O EGO. Precisamente.

    Quem tenta apenas SER, não está agarrado a estas pequenas histórias. Alguém que seja BOM é apenas bom sendo isso mesmo. Alguém que tenha ÉTICA demontra que tem ética.

    Não podemos abrir a cabeça de ninguém e pôr-lhe lá um "chip" de computador com o programa da ÉTICA a funcionar.

    É que depois ainda existem as outras coisas que compensam a ÉTICA como a serenidade e a compaixão pela ignorância dos outros, entre outros atributos.

    Se queremos contribuir para a despoluição ambiental que toda a Terra necessita, temos de começar por NÓS mesmos. Aprender a serenar! A não ficar irritada com este tipo de acções menores! E dar! Dar sempre o que tivermos de melhor em nós! Não se ganha nada em ficarmos a "matutar" no que um "chico esperto" nos tenha feito.

    O círculo vicioso é mesmo esse. A irritação, o sentirmo-nos muito ofendidos.

    Respire fundo, encha o peito de ar!
    Sinta toda a pureza do Universo
    Penetrando o seu SER! Quer entrar!
    A vida é sempre o verso e o reverso

    Oiça seu coração! Que lhe diz?
    Você é a plena CONSCIÊNCIA...
    Não a personalidade, como quiz.
    O seu destina é a transcendência

    Veja apenas a beleza ao seu redor
    Esteja atenta a tudo aquilo que faz
    Não deve emitir juízos de valor
    Mas sentir a energia que lhe subjaz

    Um grande abraço

    Se quiser passar pelo nosso "espaço", esteja à vontade!

    José António

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente este tipo de situações acontece mais do que seria de desejar... é impressionante a "lata" que certas pessoas têm!!!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Essas faltas de educação primárias não acontecem onde estou. Não gosto dos alemães, mas no civismo tiro-lhes o chapéu.

    Mas cometeste um erro básico: nunca se discute uma situação dessas directamente com a pessoa, mas sim com o empregado que atende. A menos que se trate de distracção... o que não era o caso. Ao fazê-lo, perdeste a parada, pois para tentar ganhar tinhas que te colocar ao nível da pessoa em causa.

    Essa treta de que quem não tem filhos é porque não os merece ter é um disparate.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. DEEP,

    Infelizmente parece que esta falta de educação se está tornando cada vez pior: mesmo na estrada isso é visível, há indivíduos (quase sempre homens) que fazem ultrapassagens perigosíssimas, poem em risco inúmeros vidas... para quê? Para ficarem à nossa frente no próximo semáforo. Ganharam muito com isso, sim senhor! Com pessoas destas costumo encostar-me à direita e deixá-las passar e depois seguir atrás delas - ficam mais irritadas do que se lhe fizermos frente!

    Beijokas!!! E obrigado pela visita e pelo comentário no meu freabilitado Comportamentalidades. Amanha ou depois um conselho útil sobre as garrafas de água... depois vês!

    ResponderEliminar
  9. E depois admiram-se que os filhos sejam mal-educados… com estes exemplos…

    ResponderEliminar
  10. Há muita falta de civismo. A qualquer hora e em qualquer lugar! Mas temos que apostar na EDUCAÇÃO!
    Beijo...

    ResponderEliminar
  11. Compreendo ke tenhas ficado aborrecida, eu nessas situações costumo ser irónica ( e noutras tb lol ), mas não se deve dar mt importância, é um desperdício de energia. o meu sobrinho agora anda com o "sentir o pulsar da terra, e o respirar da natureza" tou nessa também.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Enfim...má educação, má formação e mais algumas coisas. Tenha pena das crianças que crescem com uma mãe assim. Mas deixa estar um dia pode ser que lhe corra mal...não baixaste ao nível dela, um dia encontra alguém virado do avesso e aprende a lição.*

    ResponderEliminar
  13. Em primeiro lugar: Olá!Estou de volta,hibernei mas regressei. Obrigadp pela companhia feita ao meu Mehr Licht meio-abandonado. Em 2º lugar, infelizmente, existem muitos exemplares da espécie descrita acima, e nós temos mesmo que aguentar. E aguardar, pacientemente, que, com o contributo de algumas, poucas, pessoas mais civilizadas, a luz se espalhe por estas mentes minúsculas. Em 3º... Beijinhos e até já! :)

    ResponderEliminar
  14. É curioso: ainda hoje pensei nisso. As pessoas deviam estar programadas com um temporizador: quando quisessem ter filhos, o corpo só lhes devia obedecer um ano depois. Assim, teriam tempo para reflectir nessas coisas todas. Os que quisessem realmente tê-los, veriam que isso vale a pena. As pessoas sem nada na cabeça certamente desistiriam e iriam às compras ao CC Colombo.
    Infelizmente, a vida é injusta.

    ResponderEliminar
  15. Mudei de casa outra vez. É sina. Pois. Abraços.

    ResponderEliminar
  16. Não te passou ainda a irritação?
    Uma boa semana para ti.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  17. to aki pa ouvir a tua selecçao musical. kuase a podia subscrever toda.

    ResponderEliminar