domingo, dezembro 10, 2017

Não mata

Da Clarice Lispector, que nasceu num dia 10 de Dezembro (1920):
Mas há a vida
que é para ser
intensamente vivida,
há o amor.
Que tem que ser vivido
até a última gota.
Sem nenhum medo.
Não mata.

5 comentários:

ana disse...

Eu não tenho a certeza disso:)

deep disse...

ana, o Vasco Graça Moura garantiu, no seu poema "Blues da morte de amor", que "já ninguém morre de amor", que se pode andar lá perto... Talvez seja uma morte lenta, talvez a falta de amor vá matando as possibilidades de novos amores. Talvez...

Bom domingo, ana. :)

ana disse...

Morre-se de tristeza, deep, morre-se de amor :)
Bom domingo, aqui com tempestade à porta...

CCF disse...

Não sei se não mata...mas não devia matar, pelo contrário, devia ser mais uma razão para viver.
~CC~

deep disse...

ana, de tristeza, de desilusão...

Boa semana. :)


CC, uma boa razão para viver, a melhor. :)
Boa semana.