segunda-feira, maio 01, 2017

Um café quente, escuro e aromático


Imagem daqui.

Um café. Quente, escuro e aromático,
por favor.
Um café "solo", como convém à minha 
solidão crónica.
Um café que possa degustar em sorvos lentos.
A acompanhar?
Nada. Um café "solo". Penso tê-lo dito 
num tom audível.
Mas, desculpe, se tiver um raio de sol, agradeço.
Um desses raios de sol de Primavera arrependida,
para deglutir, com o corpo todo, de um só trago.
Um desses raios de sol que nos esvazia a alma e,
bendito seja!, nos impede de mastigar pensamentos.
É isso: um café quente, escuro e aromático, servido
com um raio de sol... ah, e se não for pedir muito,
uma cadeira, até pode ser de plástico.

Devaneios de um meio de tarde do 1.º dia de Maio...


5 comentários:

Isabel Pires disse...

Por aqui a Primavera não esteve arrependida.
Boa semana, deep!

deep disse...

Aqui, regressou algum frio. Ontem e hoje tive de ligar de novo o aquecimento.
Obrigada, Isabel. Boa semana!

Laura Ferreira disse...

e em chávena fria :)

boa semana, Deep

deep disse...

Para mim, Laura, tem de ser em chávena escaldada.:)

Obrigada. Boa semana também para ti.

Lídia Borges disse...


Mas que bonito, deep!

Para mim, um café "de saco" e um raio de sol, também!

Bj.

Lídia