quarta-feira, novembro 16, 2016

No coração talvez


Um desenho da mana

Uma ferida rasgada de navalha, 
Por onde vai a vida, tão mal gasta. 
Na total consciência nos retalha. 
O desejar, o querer, o não bastar, 
Enganada procura da razão 
Que o acaso de sermos justifique, 
Eis o que dói, talvez no coração. 

José Saramago,que nasceu num dia 16 de Novembro (1922)

4 comentários:

Lídia Borges disse...


"Por onde vai a vida tão mal gasta"

A sua/dele não foi desperdício nenhum. É a Obra que nos lembra isso, a toda a hora.

Bj.

Lídia

deep disse...

Lídia, a dele vou variada e plena. :)

Bj

CCF disse...

Muito bom...e ele que dizia que não era poeta!
~CC~

deep disse...

Mesmo na prosa dele há poesia, CC! :)