terça-feira, julho 08, 2014

Nostalgia


(Calheta do Nesquim, Pico)

Deixo, por instantes, as minhas companheiras para trás e sento-me, sozinha, no muro desta igreja, de olhos postos no mar, no cais e nos barcos baleeiros, manobrados por sete jovens de ambos os sexos. 
Assalta-me, de súbito, um sentimento de nostalgia, que é comum em mim, quando experimento momentos assim, de paz. Reconheço, talvez pela primeira vez, que as saudades que possa sentir não são de alguém que gostaria de ter comigo. Tenho, talvez, saudades daquela que não sou, daquela que desejaria ser, mais livre e de bem com a vida.

7 comentários:

Helena disse...

Sei muito bem o sabor dessa nostalgia.

Abraço

Anónimo disse...

Saudades de ser, quem desejava ser, não é?
Entendo.

CCF disse...

Estás no Pico? Talvez umas das melhores férias da minha vida, que nostalgia :)
Beijinho
~CC~

© Piedade Araújo Sol disse...

a nostalgia que a ilha inspirou....

:)

Lídia Borges disse...


Momentos tão rentes ao ser. Sê, assim!

Um beijo

Isabel disse...

Deduzo que são férias...boas férias!

deep disse...

Helena, por vezes, temos momentos assim. :)
Abraço

Como pode ser, não é, anónimo? :)

CC, estive uns dias no Pico, com intervalos no Faial e em São Jorge. No regresso, deu para rever um pouco da Terceira.
Foram dias óptimos. Foi pena não poder ficar mais tempo. :)
Beijinho

Piedade, as ilhas têm destas coisas... ;)
Beijo

Lídia, bons momentos... a repetir. :)
Beijo

Isabel, umas mini-férias bem aproveitadas! Obrigada. :)
Beijo