terça-feira, abril 09, 2013

Tosco alinhavo


Talvez o mar,
o amor,
a brisa,
a morna areia
na tarde calma
nos sejam mágoa.

Talvez a noite,
a madrugada,
a rósea alva
fossem promessas,
lembranças vagas…

Talvez a vida
ou – talvez – nada!

Deep/ Abril de 2013

Saiu, em breves minutos, este tosco alinhavo do que poderia ser um poema, tivesse grandeza nas palavras, nas ideias e no estilo. Ainda assim, encontro-lhe algum ritmo e, como outros textos meus, vale pelo que vale...

4 comentários:

Mar Arável disse...


... e já é tanto

Bjs

voo da alma disse...

Gostei muito.
Sabe, para mim o mais simples é o mais belo.
Para quê rebuscar palavras se com o pouco se pode dizer tanto.

Quantas vezes é no silêncio que se encontra as melhores palavras.

Quantas vezes é nos sonhos que se vislumbram as melhores paisagens.

"Talvez a vida
ou-talvez-nada!"

deep disse...

Mar Arável, obrigada. :)
Bjs

voo da alma, obrigada também - pelo incentivo e pela visita. :)

© Piedade Araújo Sol disse...

ou talvez - tudo.

beijo

:)