segunda-feira, outubro 22, 2012

A pele que há em mim





"Mas a mágoa não mora mais em mim
Já passou, desgastei, p’ra lá do fim
É preciso partir É o preço do amor
P’ra voltar a viver

(...)

Dá-me o mar, o meu rio, minha calçada.
Dá-me o quarto vazio da minha casa
Vou deixar-te no fio da tua fala.
Sobre a pele que há em mim
Tu não sabes nada."