segunda-feira, abril 30, 2012

Ainda que mal

Ainda que mal pergunte, 
ainda que mal respondas; 
ainda que mal te entenda, 
ainda que mal repitas; 
ainda que mal insista, 
ainda que mal desculpes; 
ainda que mal me exprima, 
ainda que mal me julgues; 
ainda que mal me mostre, 
ainda que mal me vejas; 
ainda que mal te encare, 
ainda que mal te furtes; 
ainda que mal te siga, 
ainda que mal te voltes; 
ainda que mal te ame, 
ainda que mal o saibas; 
ainda que mal te agarre, 
ainda que mal te mates; 
ainda assim te pergunto 
e me queimando em teu seio, 
me salvo e me dano: amor. 


Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

Lídia Borges disse...

Muito do que constitui uma relação a dois neste "Ainda que mal" que não conhecia.

Obrigada!


Um beijo

R. disse...

Drummond sempre! Simultaneamente superficial e profundo. Belíssima escolha! :)

Abraço e boa semana!

deep disse...

Lídia, as relações feitas de contradições. :)

R., Drummond tem destas coisas inusitadas. :)

Bom feriado para ambas. :)