quarta-feira, outubro 19, 2011

Seis anos

depois do início deste devaneio que intitulei, por lapso, "Letras são papéis", as palavras de Mário de Sá-Carneiro ainda fazem sentido. Continua a faltar-me "um golpe de asa"...


"Um pouco mais de sol – eu era brasa,
Um pouco mais de azul – eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa…
Se ao menos eu permanecesse aquém…"


(Excerto do poema "Quase")


Aproveito para agradecer a presença de todos quantos ainda me visitam e com os quais tenho sido uma ingrata. Sem o vosso alento, este espaço, que está longe de ser perfeito, não teria sobrevivido. Obrigada!

4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Acho que conheço o teu blog quase do princípio... como o tempo passa...
Parabéns pelo aniversário.
Beijos, querida amiga.

Dulce disse...

Falta-nos a todos um glope de asa...
Obrigada por me teres permitido conhecer-te entre letras e papéis.

Antero Neto disse...

Olha... não sabia que eras mais velha do que eu nas ondas da net... Parabéns!

deep disse...

Obrigada a todos... pelas palavras e pela presença. :)