terça-feira, setembro 28, 2010

Pois...

"Nascemos e morremos sozinhos, mas o homem inventa soluções (referia-se ao amor) para nos fazer esquecer esse facto."

Estas palavras foram proferidas por um personagem de um filme (que está a passar agora no canal 2), que antes perguntara a uma mulher com quem jantava se estava à espera de um amor daqueles que "nos acerta como um raio e nos faz perder a vontade de comer e de trabalhar", dizendo-lhe, de seguida, que "esse tipo de amor não existe, foi inventado por publicitários (como ele) para vender collants."

Sem comentários: