sexta-feira, julho 09, 2010

Soneto do amor total



Para homenagear o poeta Vinicius de Moraes, que partiu há precisamente 20 anos.

(Mais tarde respondo aos vossos comentários,)

6 comentários:

Anónimo disse...

ou estás a acertar em muitas ou tás mm a ver....

só apetece ficar a ouvir, até parar de doer.......

também devo andar virada p a nostalgia, mas é o vento da época...

agora a par do poeta, quem ainda se lembra dele para o chamar à vida...

Bjokas Mtas

maria3

R. disse...

Maravilhoso... Ainda esta semana citei o soneto da fidelidade.
Belíssima escolha.
Bom fim-de-semana.

eMe-a-eMe disse...

há lá coisa mais bonita : )

via disse...

desculpa a rectificação, o vinicius morreu em 80. bem escolhido.

deep disse...

eMe-a-eMe, é, não é? :)

Via, obrigada pela rectificação. Curiosamente, eu sabia que ele morreu em 80, mas o meu cérebro, ao fazer contas, só pensou no 8 e no 10. :)

Lídia Borges disse...

Um poeta não morre!

Vinicius estabelece com as palavras um pacto de amor tão íntimo...São como lua e luar!


Um beijo