terça-feira, abril 20, 2010

Remédios Santos - sem princípios activos

é a última produção da Peripécia Teatro, a que tive o prazer de assistir no segundo dia de apresentação, ou seja, na passada sexta-feira, dia 16.
Alternando entre o cómico e o trágico, sucedem-se pequenas histórias e personagens, através das quais se entra no mundo dos medicamentos. Pretende-se, provocando o riso e incitando à reflexão, denunciar os lucros escandalosos dos grandes grupos farmacêuticos, os jogos de bastidores e a corrupção de que alguns profissionais de saúde são presas fáceis. Ao mesmo tempo, satiriza-se sobre a nossa dependência relativamente aos medicamentos, que vão fazendo cair no esquecimento as velhas mezinhas.
Em palco, um número reduzido de adereços vai assumindo inesperadas e inusitadas funções, emprestando energia ao espectáculo e revelando um trabalho, ainda que esperado para quem conhece a companhia, surpreendente.

No dia 22, será a vez de Chaves poder usufruir de um bom momento de teatro (Cine Teatro Bento Martins, 21h30). Se estiverem por lá ou por perto, não deixem de ir.

A imagem foi "roubada" aqui.

Sem comentários: