segunda-feira, janeiro 11, 2010

burlas "civilizadas"

Não sou uma mocinha tão avarenta que me bata por quaisquer sessenta cêntimos, mas se percebo que estão a tentar fazer-me passar por estúpida o caso muda de figura.
Esta tarde, dirigi-me à estação de Correios do burgo. Quando chegou a minha vez, pedi ao funcionário que me atendeu um envelope almofadado. Sem qualquer pergunta, estendeu-me um de correio verde. Perguntei-lhe se não havia envelopes de correio normal. «Há, mas a diferença é pouca.», respondeu-me. Pedi-lhe que me desse, então, um de correio normal e que pesasse tudo. Pude, assim, provar-lhe que nem sempre a diferença é tão pouca como ele quis fazer-me crer.
Como, há uns tempos, outra funcionária fez o favor de registar um pacote em correio azul sem que eu lho tivesse pedido - só dei conta ao pagar, porque estranhei a diferença -, começo a suspeitar que ordens superiores os levam a agir assim.

4 comentários:

Hipatia disse...

Aqui costumam usar a desculpa de que os de correio normal estão esgotados. Quando me fizeram isso pela segunda vez na mesma semana solicitei que me informassem quando seria reposto o stock ou se era preciso ser eu a encomendá-lo numa reclamação escrita. E apareceu um dentro da gaveta da colega do lado...

deep disse...

Hipatia, também já ouvi por cá essa desculpa, mas na altura não dei importância. A partir de agora, vou ficar alerta. e pudéssemos escolher... :)

eMe-a-eMe disse...

também já pensei nisso.

JvT disse...

Pois eu acho que há produtos que há produtos que só aparecem para camuflar aumentos!

Não seria obrigação dos correios entregar as cartas o mais depressa possível? Porquê todo este racismo?

Porque terá que haver correio de várias cores em Portugal? E quanto mais correio Azul houver, mais tarde chega o outro todo!