sexta-feira, maio 23, 2008

mar adentro

Soube bem, nesta tarde soturna e chuvosa, ver "Mar Adentro". Apesar do tema e independentemente deste, é um filme muito bonito - pela riqueza interior das personagens, pela música, pelos cenários, pela língua (algumas personagens expressam-se em galego, tão próximo do português) e, como lembrou muito bem a Infame da Vileza, pela interpretação do Javier Bardem!

Mar Adentro Mar adentro, mar adentro. Y en la ingravidade del fondo donde se cumplen los sueños se juntan dos voluntades para cumplir un deseo. Un beso enciende la vida con un relámpago y un trueno y en una metamorfosis mi cuerpo no es ya mi cuerpo, es como penetrar al centro del universo. El abrazo más pueril y el más puro de los besos hasta vernos reducidos en un único deseo. Tu mirada y mi mirada como un eco repitiendo, sin palabras 'más adentro', 'más adentro' hasta el más allá del todo por la sangre y por los huesos. Pero me despierto siempre y siempre quiero estar muerto, para seguir con mi boca enredada en tus cabellos. (Ramón Sampedro)

4 comentários:

Infame da Vileza disse...

Subscrevo letra a letra e acrescento a grande interpretação de Javier Barden. Um dos meus actores preferidos.
Bjs

deep disse...

Sem dúvida: a interpretação do Javier Barden! Não sei como fui esquecer-me desse aspecto tão importante.

Bjs e até daqui a pc :)

Anónimo disse...

vi o filme , é impossível esquecer tão profundo , tão próximo de nós em tudo , tenho imagens bem vivas ...
De outro ponto de vista, por cá ainda é tabu falar-se deste problema... mas virá a seu tempo!
cordialmente
JrMarto

Anónimo disse...

Não vi... tb ñ sei s conseguiria...

bjis,rubia