domingo, março 30, 2008

instantâneos

Contava-me, há poucos dias, uma mulher maravilhosa que conheço que, por ter sido vítima, pela segunda vez, de violência doméstica - sim, estes incidentes estão mais próximos de nós do que pensamos e vêm de pessoas que não imaginamos capazes de tais actos -, se dirigiu ao hospital da localidade onde mora. Fez o registo da praxe na urgência, onde, antes de ser vista pelo médico, lhe pediram uma quantia superior a cem euros. Inacreditável, não é?
Na tarde do dia de Páscoa, em espontânea reunião familiar, um primo dava outro exemplo de como é aconselhável não adoecer neste país: o filho, que tem quinze anos e que pratica natação de competição, num dos treinos ou numa das competições, magoou-se num pé. Foi levado à urgência, onde também solicitaram o pagamento de cento e trinta euros, que era suposto o seguro pagar, mas, até hoje, volvidos meses, tal não aconteceu.
Na sexta-feira de Páscoa, em conversa com uma amiga, esta contava-me, indignada, que, nessa manhã, uma prima fora multada pela GNR local por não ter consigo o comprovativo da última inspecção do carro que conduzia, embora tivesse colado o selo que serve o mesmo propósito. Os senhores agentes pediram-lhe, de imediato, duzentos e cinquenta euros - a quantia a pagar por não se ter feito a inspecção, não pela falta de documentos. Como a senhora não dispunha, no momento, dessa quantia nem de um cartão multibanco que lhe permitisse fazer o pagamento de imediato, teve que ir a um banco levantar o dinheiro, que entregou em mão.
Em Espanha, como por cá, os srs. agentes andam empenhados em fazer cumprir a lei, entrando no bolso dos "infractores"... se for no do vizinho, melhor! Isto para dizer que, também no período de Páscoa, um amigo que trabalha perto da fronteira, deu um saltinho a Espanha. No regresso - se não me engano -, deparou com uma cegonha no ninho, que resolveu fotografar. No mesmo instante, foi interpelado por dois polícias, que o multaram por estar a fotografar em território espanhol. Por pagar a multa no momento, teve um desconto de trinta por cento. Acreditam?
Uma correcção ao último "instantâneo" - obrigada Wandolas! -: a multa aplicada por "nuestros hermanos" não resultou do facto do implicado estar a fotografar, mas por ter parado em local indevido. Assim: nada a fazer! :(

6 comentários:

Astor disse...

não se pode fotografar em território espanhol?

essa não sabia!

Carla disse...

E andamos nós a descontar toda a vida para estas coisas. No que há multa da inspecção diz respeito a tua colega tem 15 dias para reclamar da multa. Por isso não deve pagá-la, dado ter prova de ter cumprido a lei. Será que esta minha afirmação se prende ao facto de alguém da familia ser dessa área? Enchem os bolsos do estado com pessoas que cumprem...

TsiWari disse...

Meu Deus! O que fotografei por terras de nuestros hermanos...ainda be que não me apanharam!


;)***

wandolas disse...

A multa no território espanhol n foi por fotografar no território deles, mas sim por estar parado a fotografar naquele local.
Conclusão: paragem errada no local errado.
Boa semana.

Nelumbo nucifera disse...

Achei curioso o facto de tudo ter acontecido na Páscoa. Moral da história: Não sair de casa no periodo de Páscoa sob pena de gastar horrores de dinheiro. Mas se ficarmos em casa a roer amêndoas, depois temos outro tanto a gastar no dentista ;)

Nilson Barcelli disse...

Eu não acredito mais em ti... eheheheh...
Se tivesses a data do post "1 de Abril", eu percebia...
Mas a da multa por tirar fotografias em Espanha...

Também não acredito, aliás, que haja professores a tapar a boca de alunos com fita-cola.
Ou com papéis dentro da boca.

Mas começo a acreditar que há crianças com 6 anos de idade que vão para a escola com pistolas dentro dos bolsos.
A mando dos pais, pois claro.

O que acho mesmo, é que estamos a ficar todos doidos.
O problema, insanável, é que não cabemos todos nas cadeias.
E, se coubésse-mos, não havia guardas prisionais.
Nem juízes para (não) julgar apitos dourados.
Nem tu, para aturar loucuras de comentadores disparatados... nem conversas chatas de primos... nem...

Espero que tenhas ficado mais optimista depois deste comentário.
De contrário, ainda te meto dentro de uma gaiola dourada...

Beijinhos.