domingo, maio 06, 2007

para todas as mães


para a minha especialmente...

(...)
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade

7 comentários:

Ana disse...

olha também vou usar esse para a minha Mãe!!! :)

Alexandre disse...

Tão poucas palavras para dizer tanta coisa - só os grandes génios conseguem dizer muito escrevendo pouco, é pena que Carlos Drummond de Andrade não seja mais conhecido e mais divulgado em Portugal.

Beijinhos para Trás-os-Montes!!!

gaivina disse...

os campos devem estar lindos em trás-os-montes... A minha mãe haveria de gostar.

Miguel disse...

Quanta ternura, não?

Nilson Barcelli disse...

Subscrevo as palavras do poeta...
Linda homenagem, cara amiga.
Beijos.

Belzebu disse...

Excelente poema para todas as Mães do mundo!

Saudações infernais!

Rosario Andrade disse...

Ola!
Este ano, excepcionalmente, consegui estar com a minha mae. :-)

Bjicos