quarta-feira, maio 10, 2006

Descalça, escolheu, em silêncio, um tapete junto à parede. Cruzou as pernas - a direita para dentro - , endireitou as costas e, em resposta à voz da mestra, fechou os olhos para, numa sequência aprendida, pousar as as costas das mãos sobre os joelhos, unindo o polegar e o indicador. Os pensamentos acorriam-lhe desordenados, num tom de angústia que lhe apertava o peito. Aos poucos, deixou-se invadir pelas palavras quase sussurradas, pelo forte aroma do sândalo, pela música. À medida que a respiração se tornava lenta, cadenciada, os pensamentos ganharam a forma de um rio morno, que, sem pudor, deixou que seguisse o seu curso breve e desaparecesse, numa cascata sem tormentas, após o queixo. Tornou-se apenas corpo, concentrado em si, na leve memória do espírito.

4 comentários:

Rosario Andrade disse...

Bom dia!!!!!
O Yoga atri-me imenso mas ainda nao tive oportunidade de experimentar, mais por preguica do que outra coisa, uma vez que no ginasio que frequento ha aulas. Mas experimentei Tai chi, gostei muito. Mas sou pouco disciplinada...
Bjico

pinky disse...

e há lá coisa melhor? o mundo pode estar todo a desmoronar mas despois de uma boa aula de yoga tudo se torna claro, e mais fácil, tudo se relativisa. ninguém me rouba as minhas aulas de yoga, são sagradas! passaram a fazer parte de quem sou ;)

Nilson Barcelli disse...

Eu nunca tive uma experiência dessas, mas acredito que quem praticar esses exercícios o consiga.
Beijos querida amiga.

deep disse...

Rosário e Pinky, faço yoga há quase dois anos e, embora tenha, no início, tenho posto alguma reserva, hoje sinto-lhe a falta quando não posso ir. O yoga traz benefícios ao nível físico, porque dá mais flexibilidade e ao nível do espírito.

Nilson, quando, no início, alguém me disse que se conseguia entrar numa espécie de "transe" (talvez não seja este o termo mais adequado) e que por vezes deixava que quase involuntariamente as lágrimas lhe rolassem cara abaixo, não julgava que eu própria fosse capaz de vivenciar tais experiências. Hoje sou eu que falo delas aos outros.

Beijos para todos.