quarta-feira, março 22, 2006

leituras

"Não ficará senão a tua voz na tarde calma. Olá, disseste. E a terra começou a tremer."
"Alquimia, eis a explicação, se é que se pode explicar. Antes, talvez tivesse o dom de lhe querer sem saber que lhe queria. A partir de então, quando ela o olhava, tudo nele se subvertia, um anjo ou um demónio (...)."
"E só então havia no ar um cheiro a incenso. Era uma graça. Às tantas pensou que talvez fosse pecado. E contou ao padre. Mas ele disse: Agradece a Deus."
"Só muito mais tarde compreendi: nunca mais deixaste de fugir. Ou de partir. (...) o nosso amor foi malfadado. Talvez por ser demais. Tanto que doía."
Manuel Alegre, A Terceira Rosa

6 comentários:

Diggatron disse...

Great blog!

Listen to my band! It's good!

myspace.com/backyardsympathy

Araj disse...

Porque se quererá fugir a uma amor que é demais?

alyia disse...

Também gosto de Manuel Alegre :)

E a alergia já passou? A aula correu bem? E a Primavera que não quer nada connosco... :(

anatema disse...

Hola Deep, gracias por venir a mi blog. Yo también vendré al tuyo con frecuencia. Un abrazo.

deep disse...

Araj, os sentimentos fortes talvez assustem... não sei.

Alyia, a alergia continua, faltei a uma aula, outra correu mais ou menos e parece que a Primavera cedeu mais uns dias ao Inverno...

Anatema, obrigada pela visita. Sempre que possa, baterei à tua porta.

pinky disse...

porque será que tudo o ke é bom é pecado...hummmm! esses amores intensos podem dar cabo de nós...e de que maneira...mas venham eles senão a vida não tem graça nenhuma!