domingo, junho 04, 2017

O ramalhete rubro das papoulas*


* Do poema "De tarde" de Cesário Verde

4 comentários:

Isabel Pires disse...

Papoilas é comigo... por causa do ópio :)

deep disse...

Eu gosto delas sobretudo pela cor e pela forma, Isabel. :)

Graça Pires disse...

As papoilas e a memória do magnífico poema de Cesário Verde... Tudo tão belo!
Uma boa semana.
Beijos.

Lídia Borges disse...


O "piquenique de burguesas", mais uma crítica à sociedade da época, a que as papoulas não são completamente alheias, só porque "a sair da renda, entre dois seios" ou "duas rolas", tanto faz!...

"Mas, todo púrpuro, a sair da renda
Dos teus dois seios como duas rolas,
Era o supremo encanto da merenda
O ramalhete rubro das papoulas
Naquele piquenique de burguesas"

Inconfundível Cesário, a sua ironia, o seu jeito "doce" de criticar.

Beijinho

Lídia