quinta-feira, fevereiro 02, 2017

Chegamos de mãos vazias


Edward Hopper, "Hotel New York"
Chegamos de mãos vazias.
Trazemos os ouvidos
cansados de muitas histórias inúteis, 
o olhar vago, o coração gasto
de tantas esperas vãs...
Do amor não sobra mais
do que a espuma do café
que borda o interior da chávena,
a esperança, essa, parece querer partir
na primeira passa do cigarro
que fumamos apressados...
Como se alguém nos esperasse
num qualquer aconchego,
como se houvesse ainda
caminhos que valha a pena
palmilhar,
como se pudesse
ainda um qualquer rio
conduzir-nos à imensidão
do mar, em que possamos,
para sempre,
perder-nos...

deep, Janeiro de 2013

5 comentários:

conta corrente disse...

um retrato em letras muito fiel ao quadro que o acompanha.
perfeito
:)

ana disse...

um dia, alguém nos esperará. nem que sejamos nós mesmos dentro do nosso peito.

Laura Ferreira disse...

gosto muito.
de tudo.

luisa disse...

Embora cansados, sempre esperamos por algo mais.

deep disse...

Obrigada, conta corrente. :)

ana, se assim for, não estamos sós. :)

Obrigada, Laura. :)

Ainda bem que assim é, luisa, para que não nos acomodemos. :)