domingo, dezembro 04, 2016

Mundo mundo vasto mundo

[...]

Mundo mundo vasto mundo,
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração.

Eu não devia te dizer
mas essa lua
mas esse conhaque
botam a gente comovido como o diabo.

Carlos Drummond de Andrade, "Poema das sete faces" (excerto)

3 comentários:

Lídia Borges disse...


Mais um grande poeta, uma grande poema que merece ser lido na integra. Sempre que o faço, fico "comovido(a) como o diabo" e não ponho a culpa no conhaque que não bebo.

Bj.

Lídia


Graça Pires disse...

Drummond de Andrade gostava de ser irónico também...
Uma boa semana.
Beijos.

deep disse...

Valen sim, Lídia. :)

Graça, muitas vezes irónico. :)

Boa semana para ambas. Beijinhos