domingo, junho 26, 2016

Isto é o meu corpo

Isto é o meu corpo. Aquí
coincidem a linguagem e o amor.
A soma das linhas
que escrevi desenhou
não o meu rosto, mas qualquer coisa mais humilde:
o meu corpo. Isto que tocas é o meu corpo.
digo-to
de outra maneira. Isto que tocas
não é um livro, é um homem.
Eu acrescento que isto que te toca agora
é um homem.
Sou eu, porque não há
nem uma única sílaba que esteja livre de amor,
não há nem uma só sílaba
que não seja um centímetro
quadrado da minha pele.
No poema sou acariciável
não menos que na noite, quando tenho
o meu sonho paralelo ao sonho que amo.
Não mosaico, nem número, nem soma.
Não é só isso.
Isto é uma entrega. Sou pequeno
e grande entre as tuas mãos.
Esta é a minha salvação. Este sou eu.
Este rumor do mundo é o amor.
Juan Antonio Gonzalez Iglesias

Sem comentários: