domingo, dezembro 27, 2015

Silêncio

Cravou-se o teu silêncio
no meu peito.

Sou, agora, a ave
em agonia que teme
a dor do último suspiro.

[...]

8 comentários:

luisa disse...

Não temas o silêncio. Aproveita-o para voar.

Boas Festas, deep. :)

deep disse...

O silêncio permite-nos maior concentração no voo, não é, Luísa?

Vou seguir o teu conselho.

Obrigada. Boas Festas também para ti. :)

Isabel disse...

Tão bonito!

deep disse...

Obrigada, Isabel. :)

O texto completo está num post anterior.

Bjs

heretico disse...

uma farpa de silêncio. que atravessa os sentidos.

poesia - pura e dura.

beijo

deep disse...

Obrigada, heretico. Bj

Luis disse...

gostei.

deep disse...

Obrigada, Luís. :)