domingo, dezembro 27, 2015

Fogo



Na tarde do dia 24, alguns rapazes da aldeia transportaram,com a ajuda de um tractor e de uma retro, um magnífico tronco de castanheiro, que foi a estrela da fogueira de Natal. O esforço e o orgulho com que o transportaram lembrou-me o transporte da pedra em O Memorial do Convento, de José Saramago.

4 comentários:

CCF disse...

O que sobra da tradição...
Deve ser boa uma fogueira assim.
Beijinhos e bom ano!
~CC~

Mar Arável disse...

Memórias vivas

Bj

heretico disse...

Saramago não desdenharia aquecer as mãos em tal fogueira

sinceros votos de BOM ANO

beijo

deep disse...

Obrigada a todos pelos votos e pelos comentários.
Um 2016 cheio de saúde, serenidade e boa disposição.

Abraços

Luísa