segunda-feira, novembro 23, 2015

Em repetição


(Duy Huynh, "Blue moon expedition")

Waiting for the time to fly

Espero pelo tempo
em que possa voar.

Espero pelo tempo
em que a cinza
dê, de novo, lugar à chama.

Aguardo, de olhos fixos
no relógio inerte,
o momento em que
nos meus braços
se desenhem asas.

Pouco sei do Sul
e do voo das aves,
da dureza das rochas.
Sonho-me, porém, águia
a medir distâncias.


deep, 27 de Abril de 2015

... porque o tempo não tem sobrado para escrever.

O título do texto foi roubado a outra imagem de Duy Huynh.

3 comentários:

pcristinasantos disse...

Boa! (repetição) :)

Isabel disse...

Muito bonito, o poema! Muito bonito mesmo!
E entende-se!
Há por aí muito poeta a escrever uma suposta poesia, com palavras caras, mas que não se entende nada.

Beijinhos:)

deep disse...

Obrigada,Paulinha!:)
Beijo

Obrigada, Isabel! :) Beijinhos