segunda-feira, setembro 21, 2015

Conversar ainda é o melhor remédio

Exasperam-me, enraivecem-me, intrigam-me, decepcionam-me, sobretudo entristecem-me e magoam-me aquelas pessoas que nunca crescem e que a uma boa conversa, que pode ser esclarecedora, preferem, como a avestruz, enterrar a cabeça na areia. Mesmo que, com essa atitude de meninos grandes, corram o risco de perder aqueles de quem dizem gostar. Preservam-se, indiferentes - sadicamente indiferentes - ao sofrimento alheio.

Tenho para mim que ser honesto, conversar ("face to face"), usar as palavras certas na hora certa e saber escutar ainda são as melhores formas de desfazer equívocos, de aligeirar ou anular tensões e de garantir que aqueles que valem a pena não nos escapam.

Lirismo? Que seja, mas é nisso que continuo a acreditar.

11 comentários:

Zilani Célia disse...

OI DEEP!
CONCORDO E TAMBÉM ACREDITO QUE O MELHOR CAMINHO AINDA É A CONVERSA SEJA PELO QUE FOR, PARA ESCLARECER CONFLITOS, PASSAR IDEIAS, REVELAÇÕES OU APENAS PARA SE "BATER UM PAPO", INFORMAL E AMIGO.
JÁ ESTOU TE SEGUINDO.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

deep disse...

Obrigada, Zinali, pela visita e pelas palavras. :)

O Profeta disse...

Oiçam este poeta de tostão
Que já prometeu e pediu uma mão
Oiçam a palavra salgada de saliva
Não tenho muito lugar, em ti, paixão


Passei para te desejar uma radiosa semana

Doce beijo

deep disse...

:)

Obrigada, Profeta.

Boa semana.

Mar Arável disse...

O caminho certo
Bj

Isabel Pires disse...

Sabes, deep, a Rosa Lobato de Faria, julgo que de forma muito acertada, escreveu o seguinte:"Os problemas de que não falamos crescem na escuridão do não dito." (in, "O Sétimo Véu", Maio de 2003.
Um beijo.

deep disse...

Mar Arável, julgo é sempre o caminho certo. :) Bj

Isabel, penso que é isso mesmo. :) Um beijo

pcristinasantos disse...

Bom desabafo!
Acho que falta sobretudo, saber escutar.

deep disse...

Obrigada!

Preferimos "atacar" à paciência de escutar.

Lídia Borges disse...


Sim, sem dúvida!

Embora cada vez mais as pessoas fujam ao "confronto", esperando que as situações problemáticas se resolvam por si só. Nada mais falacioso!


Beijinho

Lídia

deep disse...

Infelizmente, Lídia, as coisas não se resolvem por si sós. Com os silêncios só conseguimos construir muros e criar distâncias que tornam impossível o regresso.

Beijinho