terça-feira, fevereiro 10, 2015

Em busca de azul


Cravou-se o teu silêncio
no meu peito.

Sou, agora, a ave
em agonia que teme
a dor do último suspiro.

Neste entretempo,
ergo a cabeça ao céu
em busca de azul.

deep, 10.02.2015

8 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei muito deste poema.

fala em azul e isso é já um motivo.

mas, por momentos fechei os olhos e vi todos os azuis escondidos nas suas entrelinhas.

a foto foi muito bem escolhida.

beijinho

:)

O Puma disse...

Lá em cima só um certo mar

deep disse...

Talvez, Puma. :)

Piedade, muito obrigada! Tenho uma certa "queda" para o azul. Beijinho

Isabel disse...

Também gosto do azul, que é a cor do céu, mas também a cor do mar. É a minha cor preferida.

Mas o post...gostei muito do poema e a foto está perfeita!

Continuação de boa semana, Deep:)

Unknown disse...

Gosto muito :)

deep disse...

Obrigada, Isabel! Continuação de boa semana. :)

Obrigada, anónimo. :)

Anónimo disse...

Muito lindo, como sempre.

deep disse...

Obrigada, anónimo. :)