sexta-feira, setembro 26, 2014

Quero


Marc Chagall, "Amantes azuis"

Quero que o nosso amor
seja uma tarde de Setembro,
tépida na sua luz branda.

Uma chávena de café
a espalhar aromas pela casa...
uma esplanada povoada 
de risos frescos
e de palavras sussurradas,
debruçada sobre a água.

A paisagem que se avista
do ponto mais alto da montanha,
a vertigem...

A tua mão, aventureira absorta,
a semear ternura no meu cabelo.


deep, 26 de Setembro de 2014

4 comentários:

CCF disse...

É bonito e setembrino!
~CC~

deep disse...

Obrigada, CC.
:)

© Piedade Araújo Sol disse...

Setembro sua ternura e encanto. um poema muito belo.
beijo
:)

deep disse...

Obrigada. :)
Beijo