sábado, março 22, 2014

Cada instante é um lugar perdido

Cada instante é um lugar perdido em que te entregas
à passagem do tempo. A juventude é um vício
que perdemos inevitavelmente. Dizes: é breve o amor,
efémera a vida.

Somos uma estância museológica,
algo anacrónico que aprende a perdurar por medo
de morrer. Toca-me, conjuga um verbo que conheças
no presente do indicativo, soletra-o na segunda pessoa
do singular ao meu ouvido, dá-me qualquer coisa
que me pareça eterno.

Basta-me que o teu olhar me encontre.

José Rui Teixeira, Para morrer

3 comentários:

Anónimo disse...

Absolutamente lindo!
Obrigado.

deep disse...

Não precisa de agradecer. Estamos aqui para partilhar coisas bonitas. :)

Bom domingo.

Mar Arável disse...

Conheço eternos vagarosos instantes