sexta-feira, janeiro 31, 2014

Fito estes montes

Fito estes montes, 
onde o crepúsculo
é um laivo de sangue,
um eco de xisto...

Procuro, na luz rubra,
um grito de ave, 
um corpo em chama
que me restituam a voz
e me devolvam à vida.

"Deep", Outubro de 2011

Porque me deu vontade de repetir...

4 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

e fizeste bem...

gostei!

:)

deep disse...

Obrigada! :)

Armando Sena disse...

Será isto a origem da saudade?
Estas cores que se entranham e nos acompanham pelo sempre.
Belo texto, bela imagem.
bj

deep disse...

Talvez, Armando Sena. :)

Muito obrigada.

Bj e bom resto de semana