domingo, dezembro 22, 2013

Cacos como memórias


Colecciono cacos como colecciono memórias. Os cacos são, como as memórias, restos dispersos e imperfeitos de realidades maiores, que se perderam. Estes pequenos fragmentos são, apesar da sua inutilidade, algo que guardo, numa atitude pueril, como bens preciosos e que admiro pela beleza que, apesar de toscos, ainda exibem. Assim é com as memórias, imperfeitas, em que vou tropeçando - como tropeço nos cacos - e que me lembram que pertenceram a realidades totais, umas mais belas, outras menos, mas todas úteis porque significaram caminhos de aprendizagem.

2 comentários:

Kátia disse...

A memória é o nosso baú do coração e sempre que colecionamos algo é porque eles simplesmente nos marcaram seja de modo bom ou de modo ruim.E essa memória é o que chamamos de experiência e a depender do que guardamos nos faz mais ou menos felizes.Espero que a ti as memórias sejam boas!

deep disse...

Kátia, faço por guardar as boas memórias! :)