segunda-feira, novembro 18, 2013

Dos castanheiros a folhagem árida


Dos castanheiros a folhagem árida
já desce no ar morto que se move
dentro da palidez do céu de outono
sobre as aves imóveis

Movem-se as folhas só na tarde escassa
de clareiras do sol movem-se as aves
extintas do outono
dentro dele e do sol

que mais que as aves mortas sob as árvores
se move 
e movem-se aves

mais do que as folhas que do alto caem
mas sem sol grande as aves não se movem
nem já não caem com a calma as aves

Gastão Cruz

4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Uma boa escolha poética.
Gostei.
Tem uma boa semana.
Um beijo, minha querida amiga.

Mar Arável disse...

Belíssimo o voo das folhas
que se renovam

Isabel disse...

Ah! Os famosos castanheiros!
São árvores lindas e é uma bela foto.

Há uns anos trabalhei numa escola de uma aldeia, que tinha um castanheiro no pátio junto ao muro. Lindo, uma árvore imponente, tinha o tronco mais alto que esses da foto. Devia ser uma árvore com muitos anos.

Um beijo. Continuação de boa semana!

deep disse...

Obrigada, Nilson. Um bom resto de semana para ti. Beijo

Mar Arável, a natureza tem destas coisas. :)

Isabel, obrigada. O castanheiro é uma das minhas árvores preferidas.
Feliz ou infelizmente, são muitos os "modelos" - para fotografar e para apanhar.
Bom resto de semana. Um beijo :)