quarta-feira, novembro 13, 2013

Do amor

Olho para os meus pais, que já festejaram os 46 anos de casamento, e quero acreditar que é possível ser protagonista de um amor longo, no tempo e na intensidade. Percebo-o no tom de brincadeira que usam quando, por vezes, falam entre eles, no medo que perpassa nos olhos de cada um quando o outro fica doente ou até na irritação condescendente face aos defeitos de cada um.

4 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

amores (a reter).

;)

deep disse...

E a invejar... digo eu. :)

Isabel disse...

Isso é muito bonito e já se vê pouco. Oxalá continuem a fazer muitos e felizes!

Os meus fizeram as bodas de ouro. O meu pai faleceu um ano e pouco depois.
Boa noite!

deep disse...

Obrigada, Isabel.
Lamento que os teus pais não possam ter celebrado mais anos juntos.

Boa noite. Bjs