sábado, junho 08, 2013

Redenção

Despedi-me deles. Todos sabemos que não foi um ano fácil. Todos sabemos que houve horas que foram campos de batalha, sem vencedores, só vencidos. Ainda assim, sobraram, na despedida, palavras limpas e sentimentos honestos, que assomaram do meio dos destroços. Quando a conversa chegou ao fim, saíram todos. Só ela atrasou a saída. Precisava de me fazer uma pergunta e de me dirigir um pedido. Aproveitei, do alto dos meus mais de quarenta anos, para acrescentar alguns conselhos. A certa altura, não pude evitar que os meus olhos humedecessem. Chorou também e, acto contínuo, deu-me um abraço, que retribuí de forma contida e desajeitada. O gesto surpreendeu-me e, de certa forma, permitiu-me uma qualquer redenção.

7 comentários:

Isabel disse...

Despedida de professora?
A minha é para a semana. Pela primeira vez em 31 anos de serviço, levei uma turma do 1º ao 4º ano. Dezassete dos alunos que tenho este ano acompanharam-me neste percurso de 4 anos.
Gostaria de continuar a seguir o percurso de alguns. Espero que eles continuem a manter contacto.
Vamos ver!
Boa semana!

Nilson Barcelli disse...

Há momentos que resumem um ano inteiro de convivência e trabalho. E são gratificantes.
Querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

deep disse...

Sim, Isabel. No final, nunca deixamos de sentir um amargo de boca e a sensação de que tudo poderia ter corrido melhor.
Alguns hão-de manter o contacto, certamente. Tenho essa experiência gratificante. Não podemos agradar a todos, mas sabemos que ficamos sempre na memória de muitos, sobretudo se os acompanhamos alguns anos.
Bom feriado e boa semana. Um abraço. :)

deep disse...

Nilson, esse momento valeu três anos de convivência e de trabalho, que julguei perdidos. :)

Uma boa semana. Beijo

CCF disse...

Sei como é :)
Cada bom momento dá-nos alento para continuar e reforça-nos muito interiormente. Tenho a secreta intuição de que mereces isso e muito mais.
~CC~

Armando Sena disse...

Uma despedida tão sentida é um inequívoco sinal de que o tempo passado deu fruto.
Bela forma de expressar o sentimento, mesmo que seja a tão temida, despedida.
Abraço

Cristina Cebola disse...

Texto sublime, terno e de uma doçura sem limites...

Deixo beijinhos!!!