quarta-feira, novembro 28, 2012

Lembro-me de ti


(Calçada em Estremoz)

Lembro-me de ti
Nesse instante absoluto,
A vida conduzida por um fio de música.
Intenso e delicado, ele vai-nos fechando num casulo
Onde tudo será permitido.

Se é só isso que podemos ter,
Que seja forte. Que seja único.
Tão íntimo quanto ouvirmos a mesma melodia,
Tendo o mesmo - esplêndido - pensamento.

Lya Luft

3 comentários:

Isabel disse...

Lindo.
Tenho um livro da Lya Luft de que gostei muito - "O silêncio dos amantes", mas não conheço mais nada dela.
Gostei do poema.
Um abraço

Anónimo disse...

Belos. A fotofgrafia e o poema.

deep disse...

Obrigada a ambas, pelas palavras e pela presença.

Bom fim-de-semana. :)