terça-feira, agosto 28, 2012

Lua adversa



(No início da noite de ontem, a lua tinha este aspecto.)

Tenho fases, como a lua 
Fases de andar escondida, 
fases de vir para a rua... 
Perdição da minha vida! 
Perdição da vida minha! 
Tenho fases de ser tua, 
tenho outras de ser sozinha. 

Fases que vão e vêm, 
no secreto calendário 
que um astrólogo arbitrário 
inventou para meu uso. 

E roda a melancolia 
seu interminável fuso! 
Não me encontro com ninguém 
(tenho fases como a lua...) 
No dia de alguém ser meu 
não é dia de eu ser sua... 
E, quando chega esse dia, 
o outro desapareceu...

Cecília Meireles

5 comentários:

Anónimo disse...

Lindo post. A foto está espetacular e muito bem conjugada com o texto!

deep disse...

Muito obrigada! :)of

Jota Effe Esse disse...

Falando em lua adversa, ontem foi dia de lua azul, mas eu não vi, agora só daque a três anos. Meu beijo.

Nilson Barcelli disse...

Todos nós temos as nossas luas...
Parabéns pela escolha poética.
Querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

deep disse...

Jotta Effe Esse, eu também não dei conta. :)

Nilson, e todos temos um lado lunar, como diz o cantor. Obrigada. Bom resto de semana para ti. Beijinhos