domingo, junho 24, 2012

Da verdade


(Imagem de Escher)

Se o nosso olhar nos trai, se a percepção que temos das pessoas, das coisas, dos acontecimentos nem sempre corresponde à forma como as coisas são vistas pelos outros ou como elas são ou aconteceram; se a forma como alguém nos olha não corresponde muitas vezes ao que julgamos que esse olhar quer dizer; se as palavras que proferimos nem sempre são interpretadas como pensamos que deveriam sê-lo, nem interpretamos o que os outros dizem como eles gostariam; se a ciência derruba, sucessivamente, as "verdades" que vai erguendo, o que é, afinal, a verdade?
Devo concluir que cada um de nós tem a sua verdade ou que, pelo contrário, cada um de nós vive a sua mentira?

3 comentários:

Isabel disse...

Eu penso que há verdades inegaveis, mas de resto concordo consigo. Vivemos muito a nossa vida baseada na "nossa" verdade.
Bom domingo

Anónimo disse...

Sim, cada um com a sua verdade, com a sua visão das coisas. O mundo é plural. O que não sei é se cada perspetiva individual, cada subjetividade pode ser entendida como uma mentira. Isto eu não sei.

deep disse...

Isabel e Anónimo, porque cada um tem a sua verdade e a defende, nos "desencontramos" tantas vezes e, com a idade, cada vez mais. :)