sexta-feira, abril 20, 2012

O que não se diz

Muito do que vivemos é interior
-os diários da dor, as penas silenciadas
do amor não correspondido não são menos reais
por não reveladas. O que escondemos
é sempre mais do que o que confiamos a alguém.
Vejam-se as cartas que escrevemos aos nossos mortos.


Dana Gioia


O texto trouxe-o daqui, a tradução do título fi-la eu.

1 comentário:

Nilson Barcelli disse...

Somos verdadeiros icebergs... só nos mostramos um bocadinho, tudo o resto está escondido...
Beijos, querida amiga.