quinta-feira, novembro 17, 2011

Pairo na espuma dos dias


Pairo na espuma dos dias.
Vislumbro o azul,
fugaz e distante azul
que eu beberia
em sorvos lentos
se pudesse...


Da sombra das árvores,
do pó dos caminhos,
do amargo aroma das giestas
guardo a doce memória
num sonho que, a pouco e pouco
se esvai...

6 comentários:

anamaria disse...

Leio e gosto, leio mais e gosto mais...
Que bom é escapar-me para aqui!
Até o Outono fica mais belo!

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Boa relação texto/fotos!

Abraço

Mar Arável disse...

Tudo se move

deep disse...

Obrigada a todos pelas palavras e pela presença. :)

Bom fim-de-semana.

Lídia disse...

Ouvi ontem dizer que "a poesia é o alimento do futuro". Com delícias destas com toda a certeza que não vamos passar fome.
Bom domingo.

deep disse...

Lídia, não sei se é o alimento do futuro, mas que é, no presente, um néctar para a alma isso sim... Obrigada. Beijinhos