domingo, novembro 21, 2010

Porque "há memórias que não se apagam"...

2 comentários:

as-nunes disse...

Como a memória do meu sobrinho Zé Manel, que, com 27 anos, perdeu a vida num estúpido acidente de automóvel!
já lá vão 10 anos. Mas esta é uma das memórias que não se apagam!

Claro, devemos ter, todos, o máximo cuidado,a circular nas estradas, mas o acidente espreita, traiçoeiro, inesperado, carniceiro!...

Bj António

deep disse...

Infelizmente, as-nunes, nem sempre o nosso cuidado é suficiente.

Um bom fim-de-semana para si. Bjs :)