terça-feira, outubro 05, 2010

República e poesia



Do poeta transmontano Guerra Junqueiro.

2 comentários:

Lídia Borges disse...

Um travo amargo na boca...

Ainda assim: Viva a República!

L.B.

manuel cardoso disse...

Guerra Junqueiro arrependeu-se amargamente da sua tomada de posição a favor da República.

http://adriveinmycountry.blogspot.com/2010/08/guerra-junqueiro.html