terça-feira, junho 16, 2009

haja paciência II

Não entendo por que razão certas empresas, nomeadamente bancos e operadoras de telecomunicações, insistem em contactar-nos através de números privados. Só inadvertidamente atendo esse tipo de chamadas, por isso chego a ter no telemóvel, por vezes só num dia, umas quinze não atendidas. A minha sorte - e o azar deles - é que o meu telemóvel passa a maior parte do dia em silêncio.
Torcidinha como sou, numa das raras vezes que atendi, obriguei a simpática voz masculina que ligou a fazê-lo de novo, de um número identificado.

Há dias, liguei para resolver um problema de facturação que surgiu do nada. Fartei-me de barafustar - ligar para um desses serviços faz perder a paciência a qualquer um! Deve ter sido por esse motivo que, no espaço de quatro dias, recebi duas chamadas que tinham como propósito aferir o meu grau de satisfação relativamente ao serviço. Ameaçar que se muda de operadora parece surtir algum efeito.

3 comentários:

Anónimo disse...

Estou mesmo a imaginar, a tua doce e meiga voz a barafustar.
Gostaria de saber o que pensou a simpática voz masculina!!!
Fora de brincadeiras, tens toda a razão, faz perder a paciência a qualquer um, e acontece a todos.
Sapinho

Nilson Barcelli disse...

Não há paciência, de facto.
Querida amiga, tem um excelente resto de semana.
Beijo.

fabulosa disse...

o que eu detesto mesmo é ser contactada para efeitos de publicidade/aquisição de serviços e/ou produtos... mas ultimamente até nem tem acontecido muito! =)