domingo, março 01, 2009

o meu amor existe

O meu amor tem lábios de silêncio E mãos de bailarina E voa como o vento E abraça-me onde a solidão termina O meu amor tem trinta mil cavalos A galopar no peito E um sorriso só dele Que nasce quando a seu lado eu me deito O meu amor ensinou-me a chegar Sedento de ternura Sarou as minhas feridas E pôs-me a salvo para além da loucura. O meu amor ensinou-me a partir Nalguma noite triste Mas antes, ensinou-me A não esquecer que o meu amor existe

4 comentários:

Jorge Pimentel disse...

Parabéns pelas tuas escolhas.

Ana disse...

O sempre poeta Palma
bjoca

Nilson Barcelli disse...

É muito bonito este poema.
A música sai favorecida com esta letra.
Bela escolha.
Beijo.

Anónimo disse...

Obrigada por nos trazer o Jorge Palma! O poema é lindo e o Palma é um dos nossos melhores, dentre muitos,artistas.
CarpeDiem