segunda-feira, janeiro 12, 2009

A cidade é um chão de palavras pisadas


A cidade é um chão de palavras pisadas
a palavra criança  a palavra segredo.
A cidade é um céu de palavras paradas
a palavra distância  e a palavra medo.

A cidade é um saco  um pulmão que respira
pela palavra água  pela palavra brisa
A cidade é um poro  um corpo que transpira
pela palavra sangue  pela palavra ira.

A cidade tem praças de palavras abertas
como estátuas mandadas apear.
A cidade tem ruas de palavras desertas
como jardins mandados arrancar.

A palavra sarcasmo é uma rosa rubra.
A palavra silêncio é uma rosa chá.
Não há céu de palavras que a cidade não cubra
não há rua de sons que a palavra não corra
à procura da sombra de uma luz que não há.


 (Ary dos Santos) Música: "As Cidades" (Rodrigo Leão)

8 comentários:

Infame da Vileza disse...

Não conhecia este poema!
Gostava de o "discutir" contigo.
Boa escolha musical!
Bjs

deep disse...

Quando quiseres!

Obrigada.

Bjs

as-nunes disse...

Comprei, há pouco tempo, uma antologia da obra de Ary dos Santos. Como aliás eu já sabia, os seus poemas são duma inquietude e arrebatamentos de meditar!
-
Na imprensa regional de fim-de-semana li, numa crónica "Alinhavos" com o título "Antes que a morte bata baixinho à porta do poeta".
Remata assim:
"Na escuridão da noite o poeta abre a janela e olha o silêncio, enquanto os outros adormecem o barulho dos dias".
Sublime.
António

Kokas disse...

" A cidade tem ruas de palavras desertas como jardins mandados arrancar."

Gosto especialmente deste verso...porque me deixa inquieto. Precisamente. Porque fico a pensar que somos indiferentes a esse silêncio da cidade!

Aqquele bj

vaandando disse...

.... belíssimo texto aqui do ArY dos Santos , li-o aqui de um só fÔlego, sem suspeitar da autoria ...
Vou atentar melhor ! È muito bonito!
Abraço__________ JRMARTO

Nelumbo nucifera disse...

FELIZ 2009!!! :)

ana maria disse...

Tão bom passar aqui e ter tempo para uma pausa prolongada de leitura de encantar... Sinto-me aconchegada!!
O Ary é uma das vozes que canta em mim! Obrigada!!!Bom 2009!

Anónimo disse...

Vou ser 'torcidinha'...
Mal empregado poema para má música...
Pena as gerações mais novas só conhecerem Ary através de maus músicos...

Bjis

rubia