terça-feira, junho 10, 2008

pois é...

Já nada é como era antes. Como naquele tempo em que jogávamos a feijões. Aquele tempo em que tínhamos tempo para tudo... até para estudar! Aquele tempo, menino (onde andas tu?), em que, a caminho do Rivoli, cantávamos

(Mas tu não ficaste nem meia-hora/ Não fizeste um esforço para gostar/ E foste embora...) Hoje já não cantamos Rui Veloso - eu pelo menos não canto ou canto poucas vezes, e tu? - e até o Rivoli já não é o mesmo...

3 comentários:

Anónimo disse...

Alô, ñ é p kem estou a pensar, espero... é???
Qué pasa??? axo q vou ter q voltar ao mail p esclarecer kk coisita....

Bjis

rubia

deep disse...

Não te preocupes: estes "ataques" são raríssimos e mais do que fugazes... sem consequências, acredita! Pufff! Passou!

deep disse...

Só outra coisa: foi mais daquele tempo que senti saudades. Não podemos desligar, por mais que tentemos, o tempo que vivemos das pessoas, não é?