terça-feira, janeiro 29, 2008

Há textos


que não perdem a actualidade...

Entraram. Mas não fizeram sinal de cortesia, nem de falar ao capitão nem a ninguém.

Ali por então não houve mais fala nem entendimento com eles, por a berberia deles ser tamanha que não se entendia nem ouvia ninguém.

(...) não que a mim me parecesse que lhe tivessem acatamento ou medo.

(...) para de todo o mais os amansar e apacificar, senão somente deixar aqui os dois degredados (...).


Pêro Vaz de Caminha, Carta a El-Rei D. Manuel Sobre o Achamento do Brasil




Sem comentários: