domingo, dezembro 09, 2007

Digam lá que não é bonita

a minha primeira prenda de Natal?!


A pequena Ana fez este desenho a pensar em mim e quis oferecer-mo hoje sem falta.

Obrigada, Ana!

"A luz continuava a crescer e à medida que crescia, subindo do chão para o céu, ia tomando a forma de um cone.
Era um triângulo radioso cujo cimo subia mais alto do que todas as árvores.
Agora toda a floresta se iluminava. Os gelos brilhavam, a neve mostrava a sua brancura, o ar cheio de reflexos multicolores, grandes raios de luz passavam entre os troncos e as ramagens.
- Que maravilhosa fogueira - pensou o Cavaleiro - Nunca vi fogueira tão bela.
Mas quando chegou em frente da claridade viu que não era uma fogueira. Pois ali era a clareira de bétulas onde ficava a sua casa. E ao lado da casa, o grande abeto escuro, a maior árvore da floresta, estava coberta de luzes. Porque os anjos de Natal a tinham enfeitado com dezenas de pequeninas estrelas para guiar o Cavaleiro."

Sophia de M. B. Andresen, O Cavaleiro da Dinamarca*

*A história de Natal que mais me encantou em criança, em particular este excerto.

4 comentários:

Ana disse...

Também quero!! :(
sim senhora está muito bem, uma rica prenda.
que o dia te sorria

Carriço disse...

Falando de estrelas, haverá maiores que estes pequenos que tão facilmente nos arrancam sorrisos?

Saudações

Kokas disse...

Quem é a Ana? :p

Aquele beijinho

PS- Sou cusco. Defeito profissional

alexandrecastro disse...

quem é boa menina tem assim coisas destas - belíssimas prendas...!