quarta-feira, novembro 22, 2006

há dias...

... em que é tão difícil ser crescida!
"Anyway, I keep picturing all these little kids playing some game in this big field of rye and all. Thousands of little kids, and nobody's around—nobody big, I mean—except me. And I'm standing on the edge of some crazy cliff. What I have to do, I have to catch everybody if they start to go over the cliff—I mean if they're running and they don't look where they're going I have to come out from somewhere and catch them. That's all I'd do all day. I'd just be the catcher in the rye and all. I know it's crazy, but that's the only thing I'd really like to be. I know it's crazy."
J. D. Salinger, in The Catcher in the Rye

6 comentários:

Nilson Barcelli disse...

It's crazy, but good...
O melhor será misturar a criança no adulto que somos obrigados ser... em doses qb à medida de cada situação e/ou das nossas possibilidades.
Eu adoro brincar com quase tudo. Mas brincar a sério quando é preciso...
Um beijo.

pintoribeiro disse...

Há. Eu sei. Bom dia apesar de, e bjinho.

Miguel disse...

É verdade.
A responsabilidade faz-nos crescer, não devendo isso implicar que perdamos a capacidade de brincar e de sorrir.
Crescemos porque tem que ser. Simultaneamente devemos manter caracteristicas de meninos porque percebemos o quanto isso é importante.
Agora relaxa e vai brincar lá para fora.

amadis / pintoribeiro disse...

Bom fim de semana.

Rosario Andrade disse...

Bom dia!
Dificil mesmo.

Bom fim de semana!
Bjico ancho

Yashmeen disse...

Curiosa sintonia: tenho ouvido a Nina Simone a interpretar este tema imensas vezes nos últimos dias.

Abraço