domingo, novembro 26, 2006

Devia estar a dormir, sem dúvida. Porque as pálpebras me pesam. Porque tive um dia essencialmente "físico", que começou com uma aula de yoga assaz "puxada" e prosseguiu com as inevitáveis tarefas domésticas, que guardo, por norma, para o fim-de-semana, interrompidas, a cada minuto, pelas perguntas e disparates de uma sobrinha de três anos, palradora e viva quanto baste.
Pois... devia estar a dormir, mas, apesar da intenção ser essa, não resisti ao impulso de ligar de novo o computador para "visitar" os blogers do costume e ler o que têm escrito ( o facto de não comentar e de não responder aos vossos comentários neste espaço não significa que não vos leia!).
O mais certo é que este texto resulte sem grande nexo e sem propósito definido, pois, na verdade, é nebuloso em mim o assunto acerca do qual quero escrever. Julgo ter sentido apenas uma vontade tardia e súbita de escrever, independentemente do conteúdo da escrita... tenho destas coisas por vezes! Quando não uso o teclado, recorro à esferográfica, que gosto de sentir deslizar com suavidade pelas linhas virgens dos meus eternos cadernos de capa dura, acompanhando a errância de pensamento.
Socorro-me do meu caderno ( ou "livro flecha") como quem pede a atenção de um amigo. Exijo-lhe ombro pronto e cumplicidade, prendo-o com relatos de eventos gastos de repetidos, canso-o quando, infundadamente, me sinto a pessoa mais infeliz na face da terra, confesso-lhe vezes sem fim as minhas penas, as minhas culpas, os meus anseios. Lavo a alma numa mudez que não recrimina, que não frustra, que não cobra.
Ora... como dizia, devia estar a dormir. É o que vou fazer de seguida, antes que as asneiras se sucedam em catadupa. Antes sonhadas que escritas...
Boa noite!

17 comentários:

Miho disse...

Parace-me que sofremos dos mesmos males, se é que lhes devemos chamar isso!

Sao 5h da manha e eu de volta dos blogues! A vontade de ler e escrever é mais forte que as pestanas pesadas!

E o belo do caderno de capa dura, o nosso fiel companheiro de todas as horas.


Ainda bem que existem pessoas como nós! (E pisco te o olho num gesto cumplice)


Um Beijo

Miguel disse...

C'mon!
Levanta a moral. Diz-me: Melhorou dormindo? Era sono, o mal?
Tu escreve e partilha porque nem que o faças sobre a perseguição do Pauleta ao belo queijo, eu venho cá ler-te. Porque gosto. O que quero ver é um sorriso, a reaparecer depois da noite de descanso.

Beijo

deep disse...

Olá, Miho!
Aqui estou eu de volta à Net, antes de pegar de ovo no trabalho que me espera impaciente.
Adoro cadernos, sobretudo estes que representa a imagem e nos quais escrevo há anos. :)

Olá, Miguel!
Ora, não me parece má essa ideia de escrever sobre o Pauleta... só porque gosto de queijo e adoro os Açores!

Obrigada pelas tuas palavras simpáticas. Gosto muito de te ter por cá. És uma presença serena.
Quando escrevi o último texto, o cansaço era maior do que a tristeza... don't worry!

Beijos para ambos e votos de bom domingo.

Ana disse...

Bom dia e Bom Domingo!!
Tb sofro do síndrome do caderno capa dura. confesso é que não sei escrever nada de jeito, nem nesse caderno nem em qualquer lugar muito menos em qualquer altura!
:):):)=

deep disse...

Olá, Ana! Bom dia e bom domingo!

Claro que sabes escrever, tonta! Mas, mesmo quando as palavras te falham, não te faltam desenhos (e desenhar sabes!) para encher as páginas desses cadernos! Um xi

boleia disse...

eheh, adoro estes teus devaneios... ficam sempre tao genuinos!
um beijo

amadis / pintoribeiro disse...

Boa noite.

Miudaaa disse...

Oláaa deep Queridaaa!!!

Olha, que bom, gostares de escrever... bem que eu um dia destes falei, expressei o meu verdadeiro gosto por receber uma carta escrita a caneta em papel... mas...ainda não recebi nenhuma.

Espero que tenhas descansado de manhã, depois de uma "noitada"

Boa semana, para ti e um xi-coração da miudaaa

pintoribeiro disse...

Abraço, boa semana,

Araj disse...

Com o passar dos anos vou desaprendendo a escrever com a caneta…
Já não consigo pensar de caneta na mão… o teclado passou a ser uma extensão do meu pensamento…

Boa noite e boa semana

TsiWari disse...

recompostinha, portanto...


boa segunda-feira.

***

Novo disse...

por vezes é quando estamos mais cansados que nos surgem os melhores devaneios... e gosto pela escrita cultiva-se a cada devaneio.

Giraluas disse...

que coisa, distiguir o sonho da escrita... escrever é tantas vezes sonhar acordado... e um sonho partilhado :)

xana disse...

Eu gosto sempre, sempre,
sempre de te encontrar.
Aqui ou ali.
Gosto de ti!

Barão da Tróia II disse...

Uma boa semana para ti, gostei do teu post.

Alexandre disse...

DEEP,

adoro enviar e-mails a meio da noite, comentar blogues madrugada dentro e às vezes até enviar sms (isto é mais chato porque pode acordar quem está do outro lado) - o computador fica ligado toda a noite: como tu também não tenho hora para me lembrar dos outros - mesmo não os conhecendo - porque eles fazem parte da minha vida e são muito importantes para mim... por isso compreendo essas tuas viagens nocturnas pelos nossos blogues. E só tenho que agradecer - também ando sempre com um bloco de apontamentos, é que há algumas ideias que só aparecem uma vez, se não as escrevemos - mesmo às escuras - elas vão com o vento...

Beijokas!!!

Rute disse...

Como eu te compreendo, Deep. A esferográfica, o caderno, os passeios pelos blogs...

Beijinho